Back

Verdade ou Mentira?

A generalização da internet e dos novos media criou um contexto em que já não é possível proteger do fenómeno da desinformação os cidadãos apenas através de abordagens legais e regulamentares. Aumentou assim a necessidade de os capacitar para que sejam capazes de selecionar fontes de informação credíveis e de desenvolver sentido crítico que lhes permita discernir entre as informações que lhes chegam aquelas que sejam mais corretas. A este conjunto de competências dá-se a designação de literacia mediática, literacia que pretende alcançar os seguintes objetivos: 

• saber procurar, guardar, arrumar, partilhar, criar, tratar e avaliar a informação pertinente, atendendo também à credibilidade das fontes;

• compreender criticamente os media e a mensagem mediática, no sentido de perceber quem produz, que materiais produz, por que motivo, com que objetivo, por que meios;

• expressar e comunicar ideias através do uso criativo e responsável dos media, exercendo uma participação cívica eficaz.

Embora não seja um problema novo, a desinformação adquiriu particular proeminência nos últimos anos, pois estratégias comunicacionais de agentes de natureza muito diversa tornaram-se muito presentes e ubíquas com o objetivo de explorar a credulidade dos cidadãos para obterem vantagens que podem ir do ganho económico à criação de falsas perceções políticas ou sociais.

A problemática tornou-se particularmente aguda no contexto da pandemia da doença do COVID-19, tendo mesmo a Organização Mundial de Saúde afirmado que se está perante uma infodemia.

Naturalmente, os cidadãos mais vulneráveis são os que correm um risco mais elevado face ao fenómeno da desinformação, podendo constituir-se como um risco para a sua saúde. De entre os cidadãos mais vulneráveis, destacam-se as crianças e jovens. 

Tendo presente a importância da literacia mediática como estratégia que permita às crianças e jovens protegerem-se dos riscos que a internet e os novos media lhes trazem, garantindo o potencial benefício que lhes proporcionam, suas Excelências, o Secretário de Estado Adjunto e da Educação e o Senhor Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, decidiram promover a constituição de um grupo de trabalho (GT) ao qual deram a incumbência de preparar um acervo de recursos para que os professores possam trabalhar as competências de literacia mediática com os alunos dos ensino básico e secundário.

Este GT, que a Direção-Geral da Educação integra, identificou como prioritária a criação de um recurso para que os professores possam tratar a questão da desinformação/fake news com os alunos. Esta é somente uma das tarefas a que o GT está obrigado, tendo sido inserida no âmbito do projeto da Cidadania 2020/21 Back to School.

Este jogo pedagógico de fact-checking, em formato quiz, permite aos alunos jogar entre si ou com o professor, possibilitando criar rankings de pontuação. A informação será apresentada através de perguntas com resposta múltipla, sendo também disponibilizada uma área com conteúdos pedagógicos sobre como detetar notícias falsas. Constitui-se, igualmente, como um recurso introdutório ao tema, motivando ao desenvolvimento de outros temas no âmbito do domínio de Educação para os Media/Cidadania e Desenvolvimento.

Texto retirado do site: https://verdadeoumentira.dge.mec.pt/

Direção-Geral da Educação

Portugal

Conheça as atividades