Voltar para as notícias

Sistema de inteligência artificial prevê a probabilidade de divulgação de notícias falsas

Janeiro 11, 2021

Investigadores da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, desenvolveram um sistema de inteligência artificial que prevê a probabilidade de os utilizadores divulgarem desinformação, com base nos padrões linguísticos que utilizam.

O estudo, publicado na PeerJ Computer Science, analisou 1 milhão de tweets de 6.200 utilizadores do Twitter, e identifica fortes correlações entre determinados padrões linguísticos e a probabilidade de partilhar notícias falsas. 

A título de exemplo, utilizadores que usam mais frequentemente palavras como “media”, “governo”, “verdade”, “Israel”, “liberal”, “muçulmano” ou “Islão”, são os que mais facilmente partilham informação duvidosa. Por outro lado, utilizadores que recorram a termos mais pessoais, como “eu próprio”, “sinto”, “entusiasmado”, “humor”, “mãe” e “okay”, são os que partilham informação vinda de fontes mais viáveis.

Com um grau de precisão de 79,7%, os investigadores esperam que o sistema desenvolvido constitua um novo método no combate à desinformação e a esquemas fraudulentos. 

Notícia completa disponível em inglês e espanhol no site da Poynter