Voltar para as notícias

Divulgado o programa do Congresso Literacia, Media e Cidadania

Março 17, 2019

Subordinado ao tema “Tecnologia, Desinformação e Ética”, o V Congresso LMC arranca às 9h30 do dia 3 de maio, sexta, com uma Abertura Oficial que contará com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca, do Reitor da Universidade de Aveiro (UA), Paulo Jorge dos Santos, que é também professor catedrático no Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática da UA, e de um representante do Grupo Informal de Literacia Mediática (GILM), que organiza o Congresso. Logo em seguida, às 10h, Mário Figueiredo, professor catedrático de Engenharia Eletrotécnica e Computadores no Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa e coordenador de área e líder de grupo no Instituto de Telecomunicações, protagoniza a Conferência Inaugural, intitulada “Ciência(s) de Dados e Inteligência Artificial: Aplicações e Desafios Sociais”.

Depois do intervalo, às 11h30, terá lugar o primeiro conjunto de sessões paralelas e o primeiro workshop (sujeito a inscrição prévia, como todos os workshops do Congresso). Dinamizado por Rui M. Vieira, Amanda Franco e Ana Sofia Sousa, este espaço trabalhará “A importância do pensamento crítico para uma cidadania informada”, propondo a realização de atividades práticas para mobilizar este tipo de pensamento nomeadamente em relação à informação noticiosa.

Após o almoço, novo momento de sessões paralelas e mais um workshop, dinamizado por Joaquim Fidalgo, com uma pergunta a servir-lhe de mote: “Público ou não público? – O processo de decisão em matéria de ética”. Como o título indica estará em causa a fronteira entre a esfera pública e privada e será feita “uma análise de caso que aponte para um dilema ético, refletindo sobre o caminho das escolhas a fazer”.

Às 16h30, depois de um intervalo de meia hora, os congressistas não terão nenhuma opção a tomar. O Programa é de sentido único: depois de Susana Tavares, da Direção-Geral de Educação, lançar o MOOC “Bullying e Ciberbullying: Prevenir & Agir” dá-se início à primeira sessão plenária. Quatro oradores: o subdiretor-geral da UNESCO para a Comunicação e Informação, Alfonso Gutiérrez (Universidade de Valladolid, Espanha), Nelson Zagalo (Universidade de Aveiro) e Sara Pereira (Universidade do Minho) discursarão e debaterão com o público as “Continuidades e Ruturas na Literacia Mediática”. O primeiro dia de trabalhos encerra com um Tributo ao Professor Vítor Reia Baptista, um dos pioneiros da Educação para os Media em Portugal, além de fundador e primeiro diretor do curso de Ciências da Comunicação na Universidade do Algarve.

No sábado, dia 4 de maio, os congressistas voltam a ter que optar, às 9h30, entre cinco sessões paralelas e um workshop, com um título provocador, a cargo de Rui Gonçalo Espadeiro, do Centro de Competência TIC da Universidade de Évora: “Computação sem computadores: uma abordagem para o desenvolvimento do pensamento computacional”. O intervalo de trinta minutos está previsto para as 10h30, ficando a segunda metade da manhã reservada para uma conferência com Fergus Bell. Em tempo de pós-verdade e fake news, partilhará com o público a sua experiência como jornalista e especialista em verificação de notícias em meios digitais. Bell fundou a Dig Deeper, foi cofundador da Pop-Up Newsroom e do projeto First Draft News, sobre o qual já escrevemos aqui no site do MILObs.

Depois do almoço há mais comunicações livres (o quarto e último bloco) e mais um workshop (o último também), da responsabilidade de elementos da Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Adelaide Farinha de Jesus, Bruna Afonso, Catarina Rodrigues e Eulália Pereira propõe-se a “Descontruir as narrativas dos trabalhos jornalísticos sobre acontecimentos violentos”.

Às 16h, depois de meia hora de descanso, o Congresso entra na reta final, com a segunda Sessão Plenária a juntar Carlos Camponez (Universidade de Coimbra), Lino Santos (Coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança), Jorge Wemans (Provedor do Telespectador da RTP) e Luís Barreira de Sousa (Embaixador para a Ciberdiplomacia) à volta do tema “Tecnologia, Desinformação e Ética”. O ponto final no V LMC está agendado para as 17h30. Neste momento de encerramento e de apresentação das conclusões do Congresso estará um representante do GILM e da Comissão Organizadora e aguardam ainda confirmação as presenças do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

O programa completo estará disponível aqui.